PBS – Public Broadcasting Service – uma análise do modelo da televisão pública americana

Autor: Érico Gonçalves da Silveira

Ano: 2002

Instituição: Universidade de Brasília - Faculdade de Comunicação - Programa de Pós-Graduação em Comunicação - Mestrado

O modelo de televisão pública americana é analisado em um histórico político e institucional do Public Broadcasting Service – PBS. A PBS é a rede pública de televisão dos Estados Unidos. Sua estrutura institucional, seu sistema de financiamento e sua relação com o Estado são os pontos de partida desta análise. O histórico descreve o percurso da radiodifusão americana, desde os primeiros debates sobre o caráter público das comunicações, a consolidação do modelo econômico do setor e sua legislação, até a estruturação da rede pública, com a criação da PBS em 1969. Continua com a descrição de seus primeiros anos de funcionamento, os impactos da gestão Nixon sobre sua estrutura e a desregulação dos anos 80.

A PBS é abordada sob a ótica da Police Studies, analisando os atores, as instituições, os instrumentos de implementação, como qualquer política pública. Ainda, o conceito de televisão pública é estabelecido a partir das noções de Cidadania e do Direito à Informação e Comunicação. Para tanto, a natureza do serviço de comunicação é elaborada a partir dos principais modelos de comunicação existentes, representados pelos modelos americano e britânico. Um representando a categoria de interesse público e o outro a categoria de serviço público.

Este estudo analisa principalmente a forma de financiamento e o controle do Estado sobre a rede. Verifica como a PBS optou por estabelecer sua autonomia editorial, se posicionando ora dependente do mercado, ora do Estado, ora da sociedade civil, numa busca constante pela autonomia sobre seu conteúdo.

As conclusões destacam três pontos chaves, de acordo com as hipóteses da pesquisa: a multiplicidade de vozes, a autonomia da rede e a questão da comunicação como impulsionadora de cidadania. O conceito de televisão pública marginal conclui o trabalho, evidenciando a dificuldade do modelo em se consolidar na televisão e na sociedade americana.

Link para o trabalho