A televisão digital no Brasil: impasses de uma política pública

Autora: Geórgia da Cunha Moraes

Ano: 2003

Instituição: Universidade de Brasília - Faculdade de Comunicação - Programa de Pós-Graduação em Comunicação - Mestrado

Em 1994 foi criado o grupo ABERT/SET de Televisão Digital, reunindo profissionais dos departamentos de engenharia de diversas emissoras, com o objetivo de estudar a adoção de um sistema de transmissão digital terrestre e propor soluções para o governo brasileiro.

Esta dissertação irá abordar como se deu a introdução do tema na agenda governamental, qual o encaminhamento dado à questão pelo governo, como os atores envolvidos neste processo atuaram na defesa de seus objetivos ao longo dos dois mandatos do governo Fernando Henrique Cardoso e, finalmente, o que levou o governo a voltar atrás em seu plano de ação, não adotando o padrão de transmissão digital para televisão aberta brasileira.

As fases do ciclo político e a atuação dos atores e instituições dentro do subsistema político configurado para tratar do problema da digitalização serão analisadas a partir de histórico previamente elaborado contendo os fatos mais relevantes para a tomada de decisão, que culminou com a edição no final de 2002 de uma política de adoção da tecnologia. Por fim, as hipóteses e análises inicialmente traçadas serão confrontadas com as opiniões de atores que participaram desse processo por meio de entrevistas focadas.

Link para o trabalho