TV Digital: do Estado da Arte aos Desafios da Implantação

Autor: Marcelo da Silva Castro

Ano: 2006

Instituição: Universidade de Brasília - Faculdade de Comunicação - Programa de Pós-Graduação em Comunicação - Mestrado

Desde o surgimento da televisão, este serviço e as tecnologias que lhe são associadas, vêm sofrendo um contínuo desenvolvimento, perceptível ao grande público apenas quando representa uma maciça quebra de paradigmas, como foi, por exemplo, com o advento da televisão a cores, uma vez que a tecnologia envolvida foi percebida pela sociedade como um todo.

Estamos às vésperas de uma nova quebra de paradigmas: a introdução da tecnologia digital no serviço de televisão aberto e gratuito. Muito se tem discutido sobre este tema, porém, existe ainda uma grande dificuldade no entendimento das questões pertinentes à implantação da TV Digital em nosso país. Isso se deve, dentre outros fatores, à escassez de informações relevantes sobre o assunto e, quando disponíveis, tais informações, adotam, em regra, uma linguagem extremamente técnica. Neste contexto, o estudo aqui proposto tem o objetivo de delinear o estado da arte da TV Digital no Brasil. Busca-se com isto, constituir, através de um estudo exploratório, um corpus teórico/tecnológico de conhecimentos para este novo meio de comunicação, cujo conteúdo será basicamente informativo e instigará questionamentos mais profundos a cerca do assunto.

O produto deste estudo tem ainda a função de servir como base para uma pesquisa futura mais profunda. Para isto, partiremos de objetivos específicos, sendo eles: detalhar as vantagens e desvantagens de cada padrão de TV Digital existente; conhecer os recursos técnicos disponíveis na TV Digital; estudar as possibilidades desta tecnologia como fator de inclusão, não apenas digital, mas também social, de uma significativa parcela da população brasileira; analisar o cenário político/econômico contemporâneo e qual sua relação na escolha do padrão a ser adotado pelo Brasil; e, por fim, analisar os possíveis benefícios e/ou prejuízos à educação, através da inserção desta tecnologia na educação mediada pela televisão.

Link para o trabalho